Testemunhos

 


Diana Vasconcellos
Licenciada
2014/15 – 2016/17

"Saio deste curso com mais do que teoria e livros para encher uma biblioteca. Fui ensinada a pensar criticamente, a ver o mundo como ele é e a compreende-lo como muitos não são capazes de o fazer. Mais do que tudo, estou muito grata ao IEP pela forma como tenho sido desafiada a crescer e amadurecer intelectualmente. Não saio apenas com um curso teórico, saio uma pensadora nova. Neste percurso, tive sempre o apoio do IEP, mesmo entre o desporto de competição e uma nova aventura de empreendedorismo. Sei que para o meu futuro posso confiar no que me foi lecionado e nas oportunidades que o IEP me proporcionou."

 

Filipa Brigola
Assessora Parlamentar
Licenciada 2004/2005
Mestre 2007/2008

 

"No IEP os alunos são constantemente desafiados a olhar o mundo com espírito crítico e interrogativo, como condição primeira e imprescindível para aprender a compreender e a debater, de forma inteligente e rigorosa, a pluralidade de ideias e opiniões no seu alcance e profundidade. Este espírito crítico é construído, sobretudo, através do diálogo com os grandes autores da tradição do pensamento filosófico e político. Aprender a dialogar com os grandes pensadores e a interrogar o mundo com eles foi, sem dúvida, a herança mais valiosa da minha formação no IEP."

 


Pedro Moreira
Licenciado 2009/2010
Mestre 2012/2013
Doutorando 2014/2015

“A minha experiência fora do IEP tem-me mostrado cada vez mais que existem dois tipos de instituições universitárias: por um lado, a universidade 'industrial,' onde os alunos vão para as aulas, voltam para casa, têm exames e acabam com um diploma; e, por outro lado, a ideia original do que é uma universidade, com interação aluno-professor, leitura para além dos manuais e de volta às fontes, busca desinteressada do conhecimento e, acima de tudo, intensa conversação entre todos (este último ponto é, verdadeiramente, o que dá espírito ao instituto). Passar pelo IEP é, sem qualquer dúvida, perceber que o IEP cumpriu o seu objetivo de seguir o modelo original de uma instituição universitária.”

 

 

Alexandre Homem Cristo
Colunista no Observador
Licenciado 2004/2005

"Foi no IEP, durante a licenciatura de Ciência Política, que aprendi a pensar criticamente. Não aludo apenas (e já seria muito) à articulação das várias dimensões do conhecimento da área, desde a filosofia à análise estatística das políticas públicas. Refiro-me ao que mais fez a diferença na minha vida: conheci as grandes obras, acedi a uma conceção de beleza que me protegeu da banalidade, descobri o que eram grandes professores (não só os que no passado deixaram obra, mas também aqueles com quem forjei amizade), compreendi a complexidade dos desafios inerentes a uma sociedade aberta, reconheci-me nos valores do liberalismo e vi nascer em mim o sentido de dever de os defender. De certo modo, porque é o que importa e mais lhe devo, o IEP ajudou-me a ser livre."



Diogo Madureira
Diplomata
Licenciado 2004/2005
Mestre 2008/2009

"Graças a professores de primeira linha, a métodos de ensino e investigação inovadores, à extraordinária rede de amigos e colaboradores nas melhores universidades do mundo e a um ambiente intelectual ao mesmo tempo familiar e desafiante, o IEP/UCP deu-me tudo o que era preciso para trabalhar com propriedade o gosto antigo pela filosofia política. O protagonismo da “Tradição dos Grandes Livros” tanto nos currículos como na própria cultura do Instituto, em especial, reflete uma fidelidade exemplar aos grandes cultores do conhecimento e foi crucial para o meu crescimento intelectual."


Miguel Pinheiro
Director Executivo no Observador
Mestrado 1997/98

 

"Ler, pensar, estudar, debater, pensar outra vez. O tempo que passei como aluno no Instituto de Estudos Políticos ensinou-me o valor de parar, simplesmente parar. Nem tudo tem que ser feito a 300km/h, a olhar para o relógio. Aliás: há muitas coisas que, decididamente, não devem ser feitas a 300km/h e a olhar para o relógio. Pensar é uma delas."



André Costa Monteiro
Diplomata
Licenciado 2004/05

“Nem todo o estudante universitário terá o prazer de afirmar que frequentou uma licenciatura intelectualmente desafiante num ambiente académico inovador. Felizmente tive a sorte de, enquanto estudante de Ciência Política, encontrar isso mesmo no IEP entre 2004 e 2007. A docência a cargo de Professores motivados e a interação com os alunos fomentou um ambiente de discussão e de descoberta que ultrapassou o plano teórico, alimentando a curiosidade e o espírito crítico e fomentando a ligação com a prática. Nada disto teria sido possível sem os incríveis camaradas de curso com quem convivi ao longo desses anos.”

 

João Tiago Gaspar
Cientista Politico e editor de livros na FFMS
Licenciado 2009/2010
Mestre 2012/13

 

"Quando optei pelo IEP tomei uma decisão racional: escolhi a melhor escola de ciência política em Portugal. Aquela que me daria acesso aos melhores professores; que me proporcionaria experiências internacionais em universidades de topo; e que facilitaria a minha integração no mercado de trabalho. Foi uma decisão instrumental, portanto. Hoje sei que fiz a escolha certa, mas não pelos motivos que antecipara. No IEP aprendi a dissecar um argumento, a debater de forma séria e leal, a pensar. Nele fiz amizades para a vida. Também por isso, o IEP ganhou uma dimensão sentimental que não poderia ter previsto. E ainda bem."

 

 

Bárbara Matias
Investigadora no Group for Legal and Political Studies
Licenciada 2011/2012

''Quando entrei no ensino superior, já tinha uma ideia muito forte e desejosa daquilo que gostaria de alcançar enquanto académica e profissional. Estou agora a completar o meu Mestrado em Direitos Humanos na Columbia University em Nova Iorque, tendo sido admitida com uma bolsa Fulbright e bolsa parcial da universidade. Em 2011, tive a sorte de começar este percurso no IEP. O currículo, enquadramento e, acima de tudo, os professores que o IEP me deu foram absolutamente fundamentais em, não só alimentar estes horizontes, mas também solidificar a minha identidade enquanto académica. Olho para os meus três anos no IEP com muito carinho, particularmente lembrando todas as conversas e conselhos que os meus professores e mentores me deram que tanto me inspiraram e apoiaram no meu percurso. Lembro-me de todas as aulas e apontamentos tomados, os livros lidos e discussões tidas, que continuamente se provam determinantes à medida que avanço com a minha carreira. O IEP foi indispensável na formação da minha identidade e no alcançar dos meus horizontes.''

Miguel Morgado
Deputado no Parlamento
Doutorado 2000/2001

“O IEP foi a minha casa onde cresci e aprendi. E assim permanece.”

 


David Dinis
Mestrado 1999/2000

“A melhor coisa que posso dizer sobre o tempo que passei no Instituto de Estudos Políticos é que tenho muitas saudades dele. A imersão em constantes debates sobre o pensamento político, o de outrora e o de hoje, fez-me sempre sentir como se estivesse numa belíssima viagem, que só se interrompia com o final de cada aula. Claro que isto só é possível pelo profissionalismo, conhecimento e impecável organização de quem está no IEP. Sempre concentrados em dar o melhor a cada aluno que o frequenta. Um dia, estou certo, voltarei. Convencido que, sim, podemos voltar ao sítio onde fomos felizes.”


Sofia Florentino
Bolseira da Fundação Amélio de Mello
Licenciada 2014/2015

“Escolher o Instituto de Estudos Políticos como a casa para prosseguir os meus estudos em Ciência Política e Relações Internacionais abriu-me novos horizontes e deu-me liberdade para ir construindo o curso. Sinto-me desafiada, todos os dias, a pensar de modo crítico, diferente, e isso dá-me a certeza de que tomei a decisão certa.”

 


Mónica Brito Vieira
Professora na Universidade de York
Mestre 1996/97

"A minha passagem pelo Instituto de Estudos Políticos (IEP) foi o meu bilhete de entrada para uma carreira internacional. Nele tive o prazer de encontrar uma comunidade docente e discente vibrante, com uma paixão particular, e única em Portugal à altura, por aquela que viria a ser a minha área de especialização: a teoria política, numa perspetiva filosófica e histórica. Guardo excelentes memórias do momento único de curiosidade, partilha e descoberta que lá vivi. Discutimos textos e ideias com a urgência de quem quer fugir ao marasmo e reentrar no mundo com a consciência crítica de quem não se acomodou. Esse foi o maior legado do meu tempo no IEP. Foi essa inquietação que me levou a Cambridge e agora a York. É essa inquietação que continuo a cultivar no meu trabalho ainda hoje."


Daniela Chicot
Licenciada 2014/2015

“IEP ofereceu-me uma educação de excelência a nível internacional, pela sua diversidade de matérias e o profissionalismo dos seus académicos. Preparando-me com os instrumentos necessários para uma análise crítica dos desafios globais.”

 


 

Paulo de Almeida Sande
Assessor Político da Presidência da República
Mestre 1996/97

"Fui aluno do primeiro mestrado em Ciência Política da Universidade Católica, há mais de vinte anos, pelo Instituto de Estudos Políticos, que na altura ainda se não designava assim. Decidi fazê-lo pela novidade da abordagem científica, pela qualidade dos professores, pelo prestígio da Universidade. E apesar das expectativas elevadas, o resultado superou-as. Continuo ligado ao Instituto desde então, em distintas qualidades e, aos méritos referidos, acrescentam-se hoje inúmeras outras características ímpares, a que está intimamente ligado o trabalho do seu Diretor e fundador, Professor João Carlos Espada: uma rede internacional de excelência; prestigiosas tradições, já firmadas apesar da juventude da instituição; realizações que marcam a agenda; professores jovens mas com provas dadas, requestados e presentes em organizações da mais diversa índole, do mundo público à vida privada; e, last but not the least, um corpo discente de grande qualidade, renovado anualmente: tantos e tão bons, releve-se a imodéstia, que o clube de alumni do IEP não poderá deixar de constituir, por si só, uma lista relevante de grandes profissionais, servidores da causa pública, cientistas e, numa palavra, cidadãos que honram o país que lhes foi berço."

 

 

Henrique Burnay
Sócio-gerente da Eupportunity
Mestre 1996/97

"Escolhi o meu Mestrado, em Ciência Política e Relações Internacionais, no IEP, por prazer. Num tempo em que o Mestrado não estava generalizado, aquela era uma oportunidade de me obrigar a ler e estudar temas de que gostava, guiado e acompanhado. Não havia um objetivo profissional, nem académico, havia interesse e necessidade de disciplina. Passados estes anos, sei que foi a escolha correta. Não é por acaso que a Católica é uma Universidade conceituada, é porque há um modelo de ensino. As duas maiores virtudes do IEP - a abertura ao mundo e a exigência intelectual e curricular - têm tudo que ver com a Católica. E, infelizmente, não são a característica mais comum no País. Daí que a reputação que a Universidade tem, e o Instituto partilha, seja, afinal, simples: qualidade do ensino. Aquilo que se espera de uma universidade."


André Azevedo Alves
Diretor CESOP
Coordenador Científico do CIEP
Mestre 2003/2004

"Estudar no IEP foi uma experiência que me permitiu alargar horizontes e beneficiar da extraordinária rede de ligações e parcerias nacionais e internacionais do Instituto. Além da excelência académica, ser parte da comunidade IEP é um ativo - e uma responsabilidade - para toda a vida."

 

Dace Vinovska
Mestre 2013/2014 

"With its vibrant intellectual environment, stimulating seminars, captivating discussions and engagement with networks of visiting international scholars, high level policy-makers and diplomats, the IEP has been a great and truly enriching academic experience. For all that, it has marked an important turning point in my life, and will always be the place I like to come back and feel like at home."