Cimeira das Democracias

22 de Abril de 2021 | Cimeira das Democracias
"A Presidência Portuguesa do Conselho da UE"

10h30 às 18h30

A Sessão de Abertura será transmitida em directo no canal de Youtube do IEP (AQUI)

A sessão é presidida por José Manuel Durão Barroso e conta com a participação de Elisa Ferreira (Comissária da UE) e Embaixador Nuno Brito (Representante Permanente de Portugal junto da União Europeia)

O QUE É A CIMEIRA DAS DEMOCRACIAS?

Como participar 

programa

____________________________________________________________________________________________

5 de Junho de 2020 | Cimeira das Democracias
"A Aliança Transatlântica e os Desafios à Democracia"

Flyer

Programa

Abertura da Cimeira das Democracias 2020 pelo Director, Prof. João Carlos Espada

Aula Aberta - intervenção do Director, Prof. João Carlos Espada 


O IEP, desde 2013, organiza o seu Open Day sobre o formato de uma simulação da “Cimeira das Democracias”, uma iniciativa que convida alunos de ensino secundário a debaterem a atualidade politica e a democracia a nível mundial. 

Num momento em que a Europa e o Mundo enfrentam uma crise que ameaça não só a sua segurança, mas também a sua identidade, o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica pretende estimular a pesquisa e o debate sobre princípios, processos e valores políticos da maior importância para a perceção das nossas sociedades num espaço não só nacional ou europeu, mas global já tradicional “Cimeira das Democracias” do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica tem por objetivo estimular os jovens a tomar partido pela Democracia e a participar numa reflexão sobre o futuro da Europa e do Mundo, tentando encontrar respostas sustentadas e substanciais para os desafios que marcam a atualidade num mundo em transformação. Querendo não só chamar atenção para problemas muito concretos que enfrentamos hoje, mas sobretudo apontar para oportunidades de encontrar soluções melhores quando em conjunto pensamos, debatemos e imaginamos uma Europa e Mundo mais forte – e uma Democracia revitalizada. 

Neste sentido, convidamos as Escolas Secundárias a participarem nesta iniciativa, com equipas de alunos A propósito da reflexão sobre o contributo da UE para a Democracia em Portugal, e no espaço europeu, a nossa proposta tem por objetivo debater os novos desafios políticos, não só tendo em conta as questões de segurança interna e externa manchadas pelo terrorismo, mas também problemas como a liberdade de expressão e a liberdade religiosa num espaço plural e multicultural, o acolhimento de refugiados, o novo populismo, a sustentabilidade económica e social do modelo europeu e a urgente reforma da EU - questões estas que marcam decididamente o nosso presente.

Numa crise que ameaça não só a sua segurança, mas também a sua identidade, o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica pretende estimular a pesquisa e o debate sobre princípios, processos e valores políticos da maior importância para a percepção das nossas sociedades num espaço não só nacional ou europeu, mas global já tradicional “Cimeira das Democracias” do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica tem por objetivo estimular os jovens a tomar partido pela Democracia e a participar numa reflexão sobre o futuro da Europa e do Mundo, tentando encontrar respostas sustentadas e substanciais para os desafios que marcam a atualidade num mundo em transformação. Querendo não só chamar atenção para problemas muito concretos que enfrentamos hoje, mas sobretudo apontar para oportunidades de encontrar soluções melhores quando em conjunto pensamos, debatemos e imaginamos uma Europa e Mundo mais forte – e uma Democracia revitalizada. 

Neste sentido, convidamos as Escolas Secundárias a participarem nesta iniciativa, com equipas de alunos A propósito da reflexão sobre o contributo da UE para a Democracia em Portugal, e no espaço europeu, a nossa proposta tem por objectivo debater os novos desafios políticos, não só tendo em conta as questões de segurança interna e externa manchadas pelo terrorismo, mas também problemas como a liberdade de expressão e a liberdade religiosa num espaço plural e multicultural, o acolhimento de refugiados, o novo populismo, a sustentabilidade económica e social do modelo europeu e a urgente reforma da EU - questões estas que marcam decididamente o nosso presente.